segunda-feira, 22 de junho de 2009

Mentiram ao mundo
quando disseram que tudo tem um
fim.

mentiram aos homens,
mentiram-me a mim.

Mentiram ao mundo
quando disseram que tudo é
eterno.

mentiram aos homens e
deram-lhes o inferno.

Mentiram-me a mim
mas eu, fingindo acreditar
no que realmente acreditava,
menti-lhes de volta
pois em minha casa habitam
o fim e a eternidade
e há sempre aberta uma porta.

3 comentários:

Pipette disse...

Uau!

Street Fighting Man disse...

eu bem tento fazer poesia nos exames, mas nunca me corre bem o esquema lol andas a escrever po mundial. a visita o teu blog já é obrigatória ;)

klaudisabel disse...

"pois em minha casa habitam
o fim e a eternidade"

Na tua casa habita algo paradoxal mas simultaneamente grandioso.. Fim e a eternidade são palavras sonantes e quase impossiveis de coabitar... Mas há sempre uma porta aberta??

Quando encontro um feed back teu no meu blog! lol

Continua a escrever assim pois o que disseram no comentário anterior é bem verdade :)