sexta-feira, 23 de outubro de 2009

aspas

se sempre fosse
sempre, seria
"sempe"
porque
só assim a
eternidade deslizaria
por entre
o líquido entardecer
das palavras de quem sente.
Mas como sempre sempre
tem um érre, há
sempre quem
ferre o que de
"sempe" sempre
tem.

2 comentários:

Pipette disse...

Muito giro.

Street Fighting Man disse...

lol
oh menino, de quantos erres nao se fazem uma canoa, um barco, e na pior das hipóteses, quando já nos habituamos a remar soltamos um rrrrrrrraisparta que lá nos romba um icebergue ;)