domingo, 15 de julho de 2018

raramente lhe tocava o formidável escolho de se apaixonar. acaso, patologia, destino, fortuna. um vírus persistente. banco de jardim que me torra as certezas. não pus protector; diz-me que sim, que o pôs antes de sair de casa, "prevenida" foi a palavra que utilizou, e eu penso que os óculos de sol me servem o mesmo propósito, prevenção. isso, os óculos, ela dispensa, e bem, acrescento eu, pergunta-me porquê e penso naquele poema do meu irmão, melhor, num verso, na sua melodia de encaixe tão bem burilada

foi o verde que me fez ver-te

mas não lhe digo. lindíssima quando, sentada, de cabeça baixa e olhando o chão, ouve uma versão inferior de mim (estou nervoso, raios, tudo me sai desgarrado, gelatinoso). nem há verde nesse momento, mas é lindíssima como te vejo, quero que tenhas a certeza disto. que estranho caminho percorro.

Sem comentários: